Conheça-me

Geovani P.Cruz
Florânia, Rio Grande do Norte, Brazil
Formado em Pedagogia pela UVA, professor da rede municipal de ensino, agricultor e vereador.
Visualizar meu perfil completo

Parceiros

Tecnologia do Blogger.

Acessos

contador free
quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

CORPO E SAÚDE: Siga este plano para cumprir as promessas de 2013 sem estresse


Excesso de tarefas e frustrações devem passar longe da rotina com os cuidados certos

O novo ano mal começa e já há uma infinidade de metas: emagrecer, ter mais tempo para a família, fazer exercícios... Mas é difícil adequá-las à rotina corrida e cheia de responsabilidades. Quando você se dá conta, já está tão ocupado e estressado que não tem vontade de cumprir nada do planejado. Que tal evitar essa situação e adotar desde já um pacote de medidas para evitar o estresse durante o ano todo? Com mente e corpo tranquilos, haverá muito mais disposição para enfrentar os 12 meses que vem por aí e alcançar os objetivos. Confira a lista que preparamos com sugestões de especialistas.
  • Mulher fazendo anotações - Foto Getty Images
  • Casal - Foto Getty Images
  • Bilhete na geladeira - Foto Getty Images
  • Pesinhos e fita métrica - Foto Getty Images
  • Mulher deitada na cama - Foto Getty Images
  • Relógio sobre um caderno - Foto Getty Images
  • Língua de sogra - Foto Getty Images
  • Homem lendo no sofá - Foto Getty Images
  • Mulher respirando fundo - Foto Getty Images
 
 
DE 9
Mulher fazendo anotações - Foto Getty Images

Estabeleça menos metas

Metas são novas tarefas que você irá encaixar na rotina. Quando você se enche de compromissos, ficará mais estressado e esgotado a cada dia. "Estabeleça no máximo 10 metas para um ano, porque mais do que isso pode gerar ansiedade e perda de foco", afirma o psiquiatra Jairo Mancilha, especialista em programação neurolinguística e diretor do Instituto de Neurolinguística Aplicada (INAp), no Rio de Janeiro. Todo mundo almeja uma porção de coisas, mas há aquelas que são mais importantes - faça uma reflexão e eleja as melhores.
Casal - Foto Getty Images

Metas motivadoras

Pouco adianta estabelecer uma meta que você acha chata ou não vê tanto sentido - será um peso a mais na sua rotina e dificilmente você irá levá-la até o final. Para driblar as dificuldades que você irá encontrar no caminho, invista em formas de motivação e evite ser radical demais, como cortar totalmente os doces da dieta quando objetivo é emagrecer. "Procure saber também exatamente por que você quer alcançar a meta, pois assim você ficará mais motivado para iniciar a jornada", diz o psiquiatra Jairo.

O médico sugere algumas perguntas que ajudam a estabelecer metas mais motivadoras:
- O que você ganhará com essa meta?
- O que esse ganho irá te trazer depois?
- Como você poderá viver e desfrutar desses valores e sentimentos enquanto executa o que for necessário para consegui-la?
Bilhete na geladeira - Foto Getty Images

Planeje-se para cumprir o que deseja

Não dá pra iniciar tudo de uma vez, então experimente começar uma meta nova por mês. Para que as metas anteriores não sejam perdidas, faça sempre lembretes em lugares visíveis para ser lembrado. "O fato de escrevê-la irá ativar o inconsciente para trabalhar em uma direção", indica Jairo Mancilha. Aos poucos, será mais fácil se organizar e se adaptar às mudanças que esses objetivos representam, sem atrapalhar a sua rotina e deixar os nervos à flor da pele.
Pesinhos e fita métrica - Foto Getty Images

Plano B na manga

É preciso estar preparado para driblar a frustração quando o objetivo não é alcançado. "Esteja ciente de que é possível encontrar dificuldades durante o percurso e procure ter um plano B", recomenda o psiquiatra Jairo. Se a sua meta é praticar exercícios, por exemplo, e você ficou até mais tarde no trabalho, tenha planejada uma série mais rápida do exercício para não deixar de lado o objetivo.
Mulher deitada na cama - Foto Getty Images

Não se engane

"Um dos meios mais comuns de boicotar a meta é o de sempre encontrar 'coisas' mais importantes para fazer do que a atividade que havíamos proposto a realizar", conta o psicólogo Fernando Elias José. Isso só retarda a meta e aumenta a frustração por parecer estar sempre longe dela, gerando uma sensação de incompetência. Quanto mais você atrasa, mais coisas ficarão acumuladas no futuro e maiores serão as chances de o estresse dominar os seus dias. Dê um basta na preguiça.
Relógio sobre um caderno - Foto Getty Images

Separe o momento de cada coisa

Tem hora para tudo: hora pra trabalhar, hora pra relaxar e hora para se dedicar a sua meta. Tente dividir o seu dia em pequenas doses desses momentos para não se sobrecarregar demais só com um e acabar comprometendo os outros. O momento de lazer é o que mais costuma ficar de lado injustamente, pois é exatamente ele que deixará você com a bateria carregada para ir atrás dos objetivos.
Língua de sogra - Foto Getty Images

Comemore cada passo dado

Cada avanço que você dá em direção à meta final deve te trazer satisfação e motivação para continuar no caminho. O especialista em neolinguística Jairo recomenda dividir a meta em outras pequenas quando ela parecer muito grande e quase impossível de ser concretizada. "Ao atingir uma parcela da meta, por mais pequena que seja, a pessoa se sente mais empolgada para persistir", explica o médico.
Homem lendo no sofá - Foto Getty Images

Tenha um tempo só para você

A correria às vezes é tanta que fica difícil pensar no que você quer e gosta de fazer. O problema é que, segundo os especialistas, a falta de ter um instante pessoal prejudica a saúde e a autoestima, deixando o corpo sempre cansado e sob estresse. Criar uma brecha para cuidar de você deveria estar no topo de todas as metas.
Mulher respirando fundo - Foto Getty Images

Respire e recomece!

Se nada está saindo como você gostaria, faça uma pausa, que seja umas férias ou cinco minutos do seu dia. O momento deve ser suficiente para respirar, levar os pensamentos para longe e manter a consciência de que você está dando o seu melhor. Se achar necessário, repense as suas metas e objetivos ao chegar em casa, ou simplesmente planeje melhor o dia seguinte para estar forte e disposto a enfrentar o que quer que possa acontecer. "O planejamento das tarefas a serem realizadas no dia seguinte certamente irá auxiliar a diminuir a ansiedade que foi desenvolvida no dia anterior", conta o psicólogo Fernando.
POR LETÍCIA GONÇALVES
BLOG DO GEOVANI P. CRUZ
terça-feira, 1 de janeiro de 2013

FELIZ ANO NOVO ... 2013 CHEGOU !!!





" DESEJAMOS A TODAS AS CRIATURAS DE DEUS UM VENTUROSO ANO NOVO ... COM PAZ, AMOR, SAÚDE, FELICIDADES E CONQUISTAS ... SÃO OS NOSSOS SINCEROS VOTOS"

Umas Reflexões com o Prof. Jackislandy: "O valioso exercício do diálogo"


Embalados pela experiência cortante do fim: o encerramento do calendário Maia para o dia vinte e um de dezembro deste ano como expectativa de final dos tempos; o Natal que nos lança culturalmente para dentro da mensagem transformadora de Jesus, segundo a qual é preciso morrer para viver; e agora a possibilidade de atravessarmos a linha cada vez mais tênue que divide um ano do outro; em meio a isso, temos a impressão de que muita coisa ainda está por dizer, muita coisa precisa ser discutida e digerida com incansável diálogo.

Ano após ano, a cada experiência de metamorfose, para não dizer revolução, somos como que balançados pelo encontro com o diferente, pelo diálogo com o outro. Os macedônios, vistos como bárbaros por não falar o grego, estavam fora do mundo civilizado até a subida de Felipe II ao poder, e depois pelo vasto Império de seu filho Alexandre que diluiu a famosa separação que existia entre gregos e bárbaros. A partir daí, o mundo começa a se globalizar e a tomar outra forma, onde o diálogo passa a ser fundamental para o desaparecimento das fronteiras étnicas. E isso se deve, obviamente, à política e à filosofia tão próprias ao mundo grego. CONTINUE LENDO.



Prof. Jackislandy Meira de Medeiros Silva

Licenciado em Filosofia, Bel. em Teologia, Esp. em Metafísica e Pós-graduando em Estudos Clássicos pela UnB/Archai/Unesco.