Conheça-me

Geovani P.Cruz
Florânia, Rio Grande do Norte, Brazil
Formado em Pedagogia pela UVA, professor da rede municipal de ensino, agricultor e vereador.
Visualizar meu perfil completo

Parceiros

Tecnologia do Blogger.

Acessos

contador free
terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

RN: Em reunião na SEARA ficou acertado novas medições dessa vez com a participação da comunidade e seus legítimos representantes.


Povoado João da Cruz maior aglomerado populacional rural do seridó e principal celeiro produtivo de Florânia.

Em clima tenso o técnico da SEARA que realizou as medições, depois de questionado, se enrola em suas explanações e não se lembra de quem o acompanhou nas medições, em seguida diz que não tinha nenhuma obrigação em ouvir comunidade.

Com essas palavras Geovani abriu a reunião na SEARA:
“Não é admissível nos dias atuais tratar questões de divisas e limites territoriais sem envolver seus atores e agentes protagonistas de sua história, seu povo, sua gente, que representam o acervo social, cultural e histórico de uma região, vocês estão nos tratando como os Portugueses trataram os nossos índios a mais de 500 anos atrás quando invadiram as terras brasileiras, fomos pegos de surpresa, a comunidade está atônita, estão querendo nos tratar como animais em cercado”.

Indagou ainda Geovani: Porque não fui convidado para a primeira reunião que aconteceu no ano passado? A pedido de quem foi feito as medições? Quando e como foram realizadas? Você sabe onde fica o cabeço do Pau d’arco que é mencionado na Lei? Porque os representantes da comunidade não foram convidados ou avisados? E quem os acompanhou?    Respondeu Algaroba: “Não me lembro quem me acompanhou, até porque fui pra lá não pra ouvir a comunidade fui pra realizar medições!

Com os questionamentos não respondido, Geovani disse que se os equívocos cometidos não forem corrigidos a comunidade questionará na justiça a fraude cometida, e o Prefeito Junior de Januncio o acompanhou na decisão.

“O problema está criado em proporções graves e  imensuráveis,  se não for corrigido a tempo, o caminho será a justiça”.

“De uma só vez burlaram a lei, e ignoraram a população que nasceu e vive na comunidade sua cultura e história”. - comenta Geovani.

“Quanto às medições que foram realizadas são totalmente questionáveis e duvidosas pelos seguintes motivos: primeiro, está claro que a lei não foi cumprida na íntegra, segundo, o evento não foi levado ao conhecimento da comunidade e de seus representantes, terceiro, só agora estamos sabendo quem conduziu as medições, e foram as  pessoas menos indicadas que não conhecem a fundo o problema, não conhecem a lei, e não tem nenhum interesse a não ser politiqueiro. Em breve revelaremos os nomes dos responsáveis por essa fraude” - Afirma Geovani.

Ao final da reunião o Secretário Estadual da SEARA em acordo com o Prefeito de Florânia se comprometeu em realizar novas medições e fazer as correções devidas dessa vez com a presença dos representantes das comunidades envolvidas.


Blog do Geovani P. Cruz