Arquivo do blog

Conheça-me

Geovani P.Cruz
Florânia, Rio Grande do Norte, Brazil
Formado em Pedagogia pela UVA, professor da rede municipal de ensino, agricultor e vereador.
Visualizar meu perfil completo

Parceiros

Tecnologia do Blogger.

Acessos

contador free
quarta-feira, 27 de junho de 2012

FLORÂNIA: PV, PT, PSB, PHS e PSDC homologam candidatura de Claudio Pinheiro e Ivan Fioravante



Em Florânia, na noite deste domingo (24), foi concretizada a aliança dos partidos que compõem a “Frente Ampla de Oposição” formada pelos partidos, PV, PT, PSB, PHS e PSDC, que homologaram a candidatura a prefeito de Claudio Pinheiro (PV) e vice-prefeito Ivan Fioravante (PT).


No momento de homologação dos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores do grupo oposicionista, uma grande multidão tomou conta da sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Florânia. 
Na oportunidade estiveram presentes o Dep. Gilson Moura (PV), o ex-prefeito Nicomar Ramos de Oliveira, o Diretor Adjunto dos Correios Hélio Araújo, Ver. Nildson Dantas representando Dep. Vivaldo Costa, Damata Lopes representando Dr. Joanilson de Paula a Rêgo (PSDC), Jean Carlos representando o Dep. Raimundo Fernandes e Assis representando o PT estadual.

FLORÂNIA: PREFEITO SALOMÃO, FORA DA DISPUTA, HOMOLOGA SUA CHAPA MAJORITÁRIA, J J E MÁRCIA NOBRE.






Sem chances de disputar a reeleição, o Prefeito Salomão(PTB), apresenta sua chapa majoritária para representar as suas aspirações políticas e dar continuidade ao seu governo.   O  empresário JJ e Márcia Nobre, para prefeito e vice, respectivamente. 
 
Aconteceu no último sábado (23), no Centro Cultural a convenção municipal do PSD de Florânia. No momento foi homologado o nome do empresário parnamirinense Júnior de Janúncio (PSD), a prefeito e Márcia Nobre(DEM) para vice. Com o apoio dos ex-prefeitos: Titi Nobre, Flávio José, Pedro Roberto, Jandira Alves e Neto Laurentino.

Márcia Nobre (DEM) - Júnior de Janúncio (PSD) - Prefeito Sinval Salomão (PTB)








Na convenção foram oficializados a chapa majoritário e proporcional. O grupo do Acordão estará se coligando com os partidos PSD, PR, PTB, PPS, PMN, PDT, PSDB, PMDB e DEM. O empresário contará com apoio de quase 90% dos políticos da cidade e do atual prefeito Sinval Salomão (PTB).
segunda-feira, 25 de junho de 2012

FLORÂNIA: Juíz que cassou o Prefeito, condena o município a pagar salários atrasados dos meses de novembro e dezembro de 2008.




O Juiz de Direito da Comarca de Florânia João Eduardo Ribeiro de Oliveira, diante do exposto,  julgou PARCIALMENTE PROCEDENTES OS PEDIDOS para condenar o Município de Florânia ao pagamento dos salários atrasadas dos meses de novembro e dezembro de 2008, acrescidos de correção monetária.

No processo o Juiz de Direito julgou improcedente o pedido de condenação dos demandados Sinval Salomão de Medeiros e Flávio José Oliveira por ato de improbidade, consoante artigo 17, § 8º, da Lei 8.429/92. 

A condenação foi publicada na edição do Diário da Justiça do RN desta quinta-feira (21).

A conscientização das pessoas das camadas populares:compromisso político dos educadores brasileiros




O maior compromisso dos educadores deste Brasil é participar das Marchas que representam a possibilidade de transformação social, pois as grandes conquistas das camadas populares inciaram por grandes marchas! 
Nós, educadores pertencentes a essas camadas precisamos nos comprometer corajosamente com essas marchas, que buscam a libertação da nossa condição de opressão e negação de direitos. 

Historicamente, os pactos e acordos celebrados pelas classes dominantes e opressoras não pensaram nas pessoas humildes e pactuaram os seus interesses escusos, megalomaníacos, em detrimento dos direitos sociais básicos. Esqueceram de consultar o povo, esqueceram de pactuar com o povo...E o povo soberano e inteligente se organiza, escolhe um caminho e decide que não mais será massa de manobra de ninguém.

A Educadora Divoene Pereira Cruz Silva,   ressalta:"O maior compromisso dos educadores deste Brasil é participar das Marchas que representam a possibilidade de transformação social, pois as grandes conquistas das camadas populares inciaram por grandes marchas!" 

Nós, educadores pertencentes a essas camadas precisamos nos comprometer corajosamente com essas marchas, que buscam a libertação da nossa condição de opressão e negação de direitos. 

Historicamente, os pactos e acordos celebrados pelas classes dominantes e opressoras não pensaram nas pessoas humildes e pactuaram os seus interesses escusos, megalomaníacos, em detrimento dos direitos sociais básicos. Esqueceram de consultar o povo, esqueceram de pactuar com o povo...E o povo soberano e inteligente se organiza, escolhe um caminho e decide que não mais será massa de manobra de ninguém.

Nós, professores temos um compromisso com a conscientização das pessoas, para isso, precisamos ter coragem, disposição para o trabalho e consciência dos nossos direitos e deveres como cidadãos. 
Somos livres e não necessitamos da piedade das elites dominadoras, que a cada dia se mostram mais gananciosas por poder financeiro e por dominaram a vida das pessoas.
Não podemos ser pelegos, bajuladores, nem coniventes com a desordem.
Precisamos escrever a nossa história como protagonistas de uma Nova Era, a Era da justiça social e do cumprimento da leis. Parabéns povo brasileiro. Parabéns Justiça Brasileira que tem cumprido o seu papel e mostrado que vivemos num país de direito. 

Uma nova história está sendo  escrita pelo povo brasileiro, soberano e inteligente, amparado pelo Poder Judiciário Brasileiro.
Somos cidadãos, livres e donos dos nossos destinos. Nós, professores temos um compromisso com a conscientização das pessoas pertencentes as camadas populares, para isso, precisamos ter coragem, disposição para o trabalho e consciência dos nossos direitos e deveres como cidadãos. 

Somos livres e não necessitamos da piedade das elites dominadoras, que a cada dia se mostram mais gananciosas por poder financeiro e por dominaram a vida das pessoas.
Não podemos ser pelegos, bajuladores, nem coniventes com a desordem. 
Precisamos escrever a nossa história como protagonistas de uma Era, a Era da justiça social e do cumprimento da leis. Parabéns povo brasileiro. Parabéns Justiça Brasileira que tem cumprido com seu papel e mostrado que vivemos num país de direito. Uma nova história será escrita pelo povo soberano e inteligente.

Somos cidadãos, livres e donos dos nossos destinos.
Coragem e compromisso são palavras de ordem na conscientização das pessoas.
O medo e a covardia não me pertencem . Desejo que todos os professores deste país descubram que são importantes e que devem honrar a função que desempenham, a de educar e formar cidadão críticos e reflexivos. Façam a sua parte colegas.Eu já estou fazendo a minha.
Carinhosamente:
Divoene Pereira Cruz Silva - Mestre em Educação Popular pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN-
Blog do Geovani Pereira -
quinta-feira, 21 de junho de 2012

NACIONAL: Câmara poderá votar medida que beneficia educação rural



QUINTA-FEIRA, 21 DE JUNHO DE 2012

O plenário da Câmara poderá discutir e votar nesta semana a Medida Provisória (MP 562/12), relatada pelo deputado Padre João (PT-MG), que destina recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) a instituições comunitárias que atuam na educação rural.

O parecer, já aprovado por comissão mista de deputados e senadores, prevê, entre outros itens, autorização para o Poder Executivo conceder bolsas aos professores das redes públicas e a estudantes beneficiários do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera).

Tramitação - A MP 562 foi a primeira a tramitar após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que as medidas provisórias precisam ser analisadas por uma comissão mista de deputados e senadores, como prevê a Constituição, antes de seguir para o plenário da Câmara.

Antes da decisão do STF, as MPs vinham sendo apreciadas na Câmara e no Senado com base em parecer de um relator designado em Plenário, sem manifestação prévia de comissões mistas.

Gizele Benitz Fonte: Informes PT

terça-feira, 19 de junho de 2012

FLORÂNIA: REPASSES DO GOVERNO FEDERAL AO MUNICÍPIO CRESCEM MAIS DE 52,97%.



"PREFEITURA, a casa do dinheiro e a sombra do poder"
"É que nem cacimba nunca seca, alimentada pelos impostos que toda a população paga"

As transferências constitucionais que todos os meses religiosamente são lançadas nos cofres das Prefeituras, continuam de vento em polpa superando as expectativas.

Só esse mês de junho, do dia 1º a 19, Florânia recebeu 52,97% a mais de recursos do que o ano passado no mesmo período.

Os números são verdadeiros e parciais já que até o dia 31 do corrente mês o município receberá mais recursos e a perspectiva é que se mantenha o crescimento.

Já o FUNDEB recursos para a educação, o aumento superou 61,33% referente ao ano passado no mesmo período.

Apesar da choradeira dos Prefeitos, que dizem não ter dinheiro pra nada, saúde e educação em crise,  todos os anos o governo federal tem cumprindo sua parte, repassando rigorosamente em dia os recursos e reajustando acima dos índeces da inflação os repasses aos municípios.

"O que falta na verdade é seriedade e planejamento na aplicação dos recursos, e eficiência na gestão das políticas públicas principalmente na saúde e educação."

FONTE: BB.COM.BR

BLOG DO GEOVANI P. CRUZ 

segunda-feira, 18 de junho de 2012

FLORÂNIA: ASSOCIAÇÃO SERRA NOVA PROTOCOLOU ABAIXO ASSINADO DA COMUNIDADE NA CAERN E NO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL



Presidente Erivan Salviano da Silva(Cunhado)


A crise pela falta de abastecimento de água no Povoado João da Cruz que vem afetando duzentas famílias a mais de 60 dias foi parar no Ministério Público.

O Presidente em exercício Erivan Salviano da Silva(Cunhado), acompanhado por lideranças locais encaminhou na ultima quinta-feira(14) ao Escritório regional da CAERN em Currais Novos um abaixo assinado com assinaturas da comunidade pedindo medidas urgentes no sentido de solucionar a falta de água na comunidade.

Em seguida, foi até o Ministério Público para dar ciência do ato.

Resultado: dois dias depois, funcionário da CAERN acompanhado pela CONISA vieram in - loco e com uma simples manobra funcional obstruindo a subida da água da caixa elevatória, alimentando a rede residencial a partir da rede geral, parece que o problema foi amenizado temporariamente, e voltou a chegar água nas casas.

BLOG DO GEOVANI P. CRUZ    

NACIONAL: Cúpula Mundial de Legisladores apresenta protocolo de intenções



Os parlamentares que participaram da Cúpula Mundial de Legisladores, evento vinculado à Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, entregaram ao secretário-executivo da conferência, Sha Zu-Kang, neste domingo (17), um protocolo ambiental produzido por legisladores de 85 países.

No documento, os participantes defendem responsabilidades comuns, porém diferenciadas, entre países desenvolvidos e países em desenvolvimento. O documento prevê ainda a transferência de tecnologias para nações menos favorecidas, o compromisso com a erradicação da pobreza em todo o mundo e a inclusão do capital natural no centro dos debates. Os integrantes da cúpula também firmaram o acordo de se reunirem a cada dois anos, no Rio de Janeiro, para avaliar os avanços na implementação de compromissos definidos na Rio+20.

O encontro teve início na sexta-feira (15) e contou com a presença de 38 presidentes de parlamentos; mais de 80 países foram representados por cerca de 300 parlamentares. O encerramento aconteceu neste domingo (17), na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) afirmou que é “preciso trocar experiências para aperfeiçoar a legislação dos países, além de ampliar os processos de monitoramento das decisões tomadas pelos governos nacionais”.

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) disse que, no encontro, foi assinado o compromisso de lutar pela economia verde, pela sustentabilidade com inclusão social e pelo respeito ao meio ambiente, protegendo a soberania de cada país.

Ações locais

Durante a cúpula, legisladores apresentaram medidas que estão sendo adotadas em seus países. A Colômbia está a seis meses de concluir um processo de medição dos recursos naturais, para então propor uma legislação valorando economicamente estes recursos. O Vietnã quer propor o pagamento por serviços ambientais.Na União Europeia, os países se uniram em esforços para medir seus níveis de poluição e propor a tributação de quem consome recursos naturais.

No Brasil, vários projetos tramitam no Congresso. Um dos mais discutidos é o Projeto de Lei 2900/11, do deputado Otavio Leite (PSDB-RJ), que cria o “PIB Verde”, segundo o qual seriam considerados para o cálculo das riquezas brasileiras os critérios econômicos tradicionais, acrescidos de informações sobre o patrimônio ecológico nacional.

Porém, a deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) afirmou que alguns aspectos do “capital natural” são intangíveis e não podem ser discutidos apenas sob a ótica econômica. “Como é que se valoram os aspectos culturais e religiosos daqueles que habitam as florestas? Como é que se mede regulação de clima?” questionou a parlamentar.

Reportagem – Paula Bittar, enviada especial ao Rio de Janeiro 
Edição – Marcelo Westphalem
 'Agência Câmara de Notícias'
BLOG DO GEOVANI P. CRUZ

FLORÂNIA: Júnior de Januncio e Sinval Salomão prestigiam Pavilhão de São João Batista



Foto Edson Dantas
Na noite de sábado (16), em frente à Escola Francisca Leonísia a último dia de programação social com um grande leilão da tradicional Festa de São João Batista, padroeiro da comunidade João da Cruz. 

O encerramento da festa foi prestigiado pelo prefeitável Júnior de Janúncio (PSD). Quem esteve acompanhando o empresário parnamirinense durante todo o evento foi o prefeito de Florânia Sinval Salomão (PTB).





FONTE: BLOG DO CLAUDIANO SILVA

FLORÂNIA: Claudio e Ivan prestigiam pavilhão de São João Batista, na Comunidade João da Cruz.




Foi realizada na noite deste sábado (16), em frente à Escola Francisca Leonísia a último dia de programação social com um grande leilão da tradicional Festa de São João Batista, padroeiro da comunidade João da Cruz. 

O pavilhão foi prestigiado, pelo psicólogo Claudio Pinheiro e Ivan Fioravante, ambos postulantes da pré-candidatura de prefeito e vice-prefeito do grupo formado pela Frente Ampla de Oposição. 

No pavilhão, Claudio e Ivan esteve também acompanhado pelo vereador representante da comunidade Geovani Pereira que juntos cumprimentaram familiares e amigos da comunidade que também participavam do tradicional Pavilhão de São João Batista. 

A última noite de festa reuniu grande parte da população local. Após o leilão foi realizado festa dançante na quadra de esportes da comunidade João da Cruz. 

sábado, 16 de junho de 2012

FLORÂNIA: IMPERDÍVEL ... PAVILHÃO DE SÃO JOÃO BATISTA ... HOJE A NOITE ... NO POVOADO JOÃO DA CRUZ.


PARTICIPEM REUNA A SUA FAMÍLIA E AMIGOS E PRESTIGIE A GRANDE FESTA !!!


VEJA A PROGRAMAÇÃO RELIGIOSA E SOCIAL

DIA 16/06 - SÁBADO
18h - Carreata com a imagem de São João Batista sainda da Capela de Nossa Senhora do Carmo(Cajueiro) até o Povoado João da Cruz.
19h - 9ª noite: Novena
Noitários: Motoristas e Motocicletas
20h - Pavilhão de São João Batista
22h – FORROZÃO PÉ DE SERRA: Animação Carlinhos e Banda


DIA 17/06 - DOMINGO
10:30h - Missa solene da Festa, procissão de encerramento  com a imagem de São João Batista e prestação de contas.


PARTICIPEM DA NOSSA FESTA .... SÃO JOÃO BATISTA ABENÇOARÁ E ANTECEDERÁ POR TODOS !!!

BLOG DO GEOVANI P.CRUZ

Cadete Aviador da Força Aérea Brasileira, Marcos Vinícius fará missão no RN





Jovem aviador é filho dos servidores Francisco Medeiros e Ana Maria
Da redação Tonny - O floraniense Marcos Vinícius Soares de Medeiros, 22 anos, Cadete Aviador da Força Aérea Brasileira, fará sua primeira missão para reconhecimento do espaço aéreo. Neste sábado (16), Marcos Vinícius irá pilotar o Avião T-27 (Tucano), saindo de Pirassununga – SP, com destino a Base Aérea de Natal – RN. 

A saída será às 08:00 hs e a chegada está prevista para às 16:00 hs, horário de Brasília. Marcos Vinícius é filho dos servidores públicos Francisco Medeiros e Ana Maria Soares. Os pais estão de viagem marcada para Natal, onde irão reencontrar o filho.


FONTE: BLOG DO CLAUDIANO SILVA
BLOG DO GEOVANI P. CRUZ
sexta-feira, 15 de junho de 2012


PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO – PSB
DIRETÓRIO MUNICIPAL
FLORÂNIA/RN



E D I T A L    D E   R E T I F I C A Ç Ã O



EMENTA:  RETIFICAÇÃO DO LOCAL DA CONVENÇÃO DO PSB


O Diretório Municipal do PSB de Florânia, vem através do presente retificar parcialmente o EDITAL DE CONVOCAÇÃO datado em 08/06/2012, que convoca a sua Convenção Municipal para o próximo dia 24 de Junho de 2012, a retificação passa a vigorar nos termos que se segue:

a) Fica estabelecido como “LOCAL” da Convenção do Partido Socialista Brasileiro – PSB, a sede da CÂMARA MUNICIPAL DE FLORÂNIA, que será realizada na data de 24 de Junho de 2012, com início às 12:00 horas e término às 20:00 horas;


b) O presente Edital de retificação não suspende nem anula as demais proposições do  EDITAL DE CONVOCAÇÃO da Convenção expedido em 08 de junho de 2012;


c) Permanece para efeitos legais a mesma pauta do EDITAL DE CONVOCAÇÃO datado em 08/06/2012.



Florânia/RN, 13 de Junho de 2012




Geovani Pereira Cruz
Presidente do PSB

FLORÂNIA: Ivan Fioravante reafirma sua pré-candidatura na oposição




                                                        Ivan Fioravante - Foto: Claudiano

Diante dos fatos divulgados por parte da imprensa floraniense, que trataram sobre uma possível desistência da sua pré-candidatura a vice, o blog do Claudiano Silva entrou em contato com Ivan que nos concedeu a seguinte entrevista. 

Do Blog do Claudiano – O que você tem a dizer sobre as notícias de sua suposta desistência? 

Ivan – “Tudo que foi publicado não passa de boatos sem fundamentos. Reafirmo a minha pré-candidatura a vice-prefeito no grupo da “Frente Ampla de Oposição”, por acreditar que o Partido dos Trabalhadores poderá continuar contribuindo juntamente com o PV e os demais partidos, na elaboração de um projeto sério e viável, através do qual, o povo de Florânia possa Escrever uma Nova História”. 


Do Blog do Claudiano – Em sua opinião, o que motivou a publicação desses boatos? 

Ivan – “Eu acredito que o grupo do acordão, estando sem condição de resolver seus próprios problemas internos, como o fato de até agora não ter conseguido emplacar um nome para pré-candidato a vice do empresário Júnior de Janúncio, fica se apegando a fatos inverídicos publicados por parte da imprensa local, na tentativa de confundir a população floraniense”. 

Do Blog do Claudiano - Como você avalia a atual conjuntura política de Florânia? 

Ivan – “Os últimos fatos políticos de Florânia demonstram claramente o fortalecimento do grupo de oposição, pois todos os partidos que compõe a Frente Ampla de Oposição apresentam a cada dia uma melhor sintonia, empenho e dedicação na elaboração de um projeto sustentável para nossa cidade. Já o grupo do acórdão, não consegue esconder suas diferenças e seus conflitos, demonstrando com isso que o seu único objetivo é continuar no governo que visa a satisfação dos interesses próprios excluindo assim a população. Esta é a grande diferença entre os dois projetos, e dessa forma, eu acredito que a população dessa vez saberá escolher aquele que melhor represente os seus interesses”.

FONTE: BLOG DO CLAUDIANO SILVA
BLOG DO GEOVANI P. CRUZ



quarta-feira, 13 de junho de 2012

PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO - PSB 
DIRETÓRIO MUNICIPAL
FLORÂNIA /RN





 E D I T A L  D E  C O N V O C A Ç Ã O


         O Diretório Municipal do PSB de Florânia, nos termos da legislação eleitoral vigente, e amparado pelo seu Estatuto Partidário, CONVOCA, por este Edital, os filiados e filiadas com domicílio eleitoral neste município, para a Convenção Municipal para a escolha de candidatos e homologação de coligações às Eleições de 07 de Outubro de 2012, que será realizada no dia 24 de Junho de 2012, com início a partir das 12 horas e término às 20:00 horas, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Florânia/RN, sito a Rua Praça José Leão, 15, nesta Cidade de Florânia/RN, com a seguinte pauta:

a)   – Aprovação do Regimento Interno que regulamentará a Convenção Municipal;
b)   – Apreciação e votação de propostas de coligação Majoritária e Proporcional;
c)   – Escolha do candidato a Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores;
d)   – Sorteio dos números correspondente a cada candidato, que concorrerá as eleições;
e)   – Determinação dos limites máximos de gastos pelos candidatos;
f)    – Outros assuntos de interesse do partido.

Florânia/RN, 08 de junho de 2012


Geovani Pereira Cruz - Presidente do PSB




NACIONAL: "No Brasil, a pobreza tem cor"



Ricardo Santana     
Roberto Amaral escreve toda segunda-feira na página da Carta Capital na Internet
05/06/2012

O sempre mestre e sempre saudoso Evandro Lins e Silva lembrava-me a força de bisturi da lógica de Anatole France desmontando o igualitarismo farisaico do direito liberal:

“Em sua igualdade majestática a lei proíbe tanto ao rico quanto ao pobre dormir embaixo da ponte, esmolar nas ruas e furtar pão”.

Os dois mestres e a sentença genial me vêm a propósito de telefonema de prezada amiga e leitora, que me interpela pedindo justificativa para as políticas de afirmação positiva:

“Se somos todos iguais, não seria uma discriminação contra os outros, o privilégio dado aos negros no acesso à universidade?”

Ora, não somos iguais, e uma das maiores farsas do direito de classe é a afirmação, consagrada nas chamadas constituições democráticas, de que ‘todos são iguais perante a lei’, que só poderia ser aceita como projeto de uma sociedade igualitária. Numa sociedade de classes, como a brasileira, essa ‘igualdade’ formal, tomada ao pé da letra, significa simplesmente a manutenção das desigualdades e o aprofundamento da dominação dos pobres. Na verdade, somos desiguais (uns mais fracos outros mais poderosos, uns mais aquinhoados outros menos aquinhoados, uns ricos outros pobres – e, outros, miseráveis), e, por isso, a igualdade só se busca quando os diferentes são tratados de forma diferenciada. A formulação marxiana – ‘De cada um de acordo com suas possibilidades, a cada um de acordo com suas necessidades’ – parece-me a mais correta e a única de corte humanista. Não pode o Estado cobrar de todos os mesmos deveres, nem oferecer a todos os mesmos direitos, pois, dos poderosos, dos ricos, incumbe-lhe cobrar mais e aos mais fracos, aos mais pobres, oferecer mais (porque deles, tomou e toma mais).

Toma mais dos pobres, também, porque a estrutura tributária é injusta: penaliza o salário e protege o rendimento financeiro.

Mas, observe-se que, se a maioria da população legitimar um Estado que de pronto consagre a desigualdade absoluta entre seus súditos, legitimará a Pretória do Apartheid, legitimará o statu dos dalits, intocáveis, seres inferiores para  60% da população indiana. No mundo do homem, é desafio buscar a igualdade na desigualdade.

É farsa dizer que o filho do pobre, já inferiorizado em todos os sentidos por ser pobre e arcar com todas as consequências daí resultantes (moradia precária, má alimentação, baixa escolaridade familiar etc.), que frequenta nossas péssimas escolas públicas de ensino básico, fundamental e médio (quando delas não é afastado para contribuir na composição do salário familiar), desaparelhadas propositalmente desde os primeiros governos militares, é farsa dizer, repita-se, que esse filho do pobre tem, no vestibular de acesso ao ensino superior (e o vestibular já é em si uma consagração da diferença) as mesmas oportunidades do rebento da classe média alta, que estuda em escolas privadas e caras, equipadas com laboratórios e bibliotecas, com acesso ao “cursinho”, a estudo particular de línguas e a viagens internacionais de intercâmbio – e, com tudo isso e por tudo isso (acrescente-se à lista a rede de contatos, importantíssima na nossa cultura do favor), ingressa no mercado de trabalho muito mais tarde e com preparo incomparável, numa disputa com só os seus pares.

O Estado (os teóricos do reacionarismo não são burros) quando destrói a opção da escola pública, abastardando sua qualidade, está conscientemente desaparelhando o pobre na disputa do mercado de trabalho e impedindo sua ascensão social e a conquista da cidadania, pois mercado e cidadania são reservados aos ‘mais iguais’, os filhos da classe média alta. Quando o Estado põe esse pobre e esse rico “em igualdade de condições” na disputa do que quer que seja, mas principalmente na disputa de uma vaga na universidade pública, está punindo o pobre. E quando digo o pobre, refiro-me, principalmente, aos negros, porque no Brasil a pobreza tem cor. À nossa dívida pela discriminação econômica, soma-se, como elemento ético, a dívida impagável de brancos e escravocratas.

Quando destrói a escola pública, o Estado reacionário decide dificultar o acesso do pobre à escola universitária pública, gratuita e de boa qualidade, e ao fazê-lo procura reservá-la àqueles que puderam frequentar cursos preparatórios de qualidade. A decisão da sociedade de classes é essa: aos pobres a formação secundária de baixa qualidade que não os capacita nem para o vestibular da universidade pública nem para o mercado de trabalho, cada vez mais exigente; aos ricos a escola universitária de qualidade, a carreira universitária, a pesquisa, as grandes clínicas e os grandes escritórios, enfim, a reprodução do poder e da dominação.  É ou não é um sistema de cotas às avessas?

As universidades públicas, sejam estaduais, sejam   federais – por exemplo, a USP, a Unicamp, a UFRJ e outras que tais – são, a rigor, as únicas que oferecem, na área técnica,  laboratório, pesquisa e, quase sempre, bolsas de iniciação científica, custeadas, é evidente, ora pelo CNPq, ora pela Finep, ora pela Fundação de Amparo à Pesquisa do respectivo estado.  Aliás, as universidades públicas são responsáveis por algo como 80% dos cursos (respeitáveis) da área técnica, como as engenharias em geral, medicina, física etc. Por todas essas razões, seus vestibulares são os mais procurados, e, por serem os mais procurados, os mais difíceis. Ou seja, são acessíveis apenas aos vestibulandos mais bem formados, filhos da classe média, de média para alta. Com esses jovens evidentemente não podem concorrer os pobres egressos da escola pública secundária, de baixíssima qualidade, restando-lhes as inumeráveis espeluncas espalhadas pelas esquinas como os botequins, que estão, no país inteiro, há décadas, imprimindo diplomas de ensino superior sem serventia no mercado competitivo.

Mas quais são os cursos que lhes são reservados, aos pobres, na escola privada? Os técnicos? Não. Esses são caros e o ensino privado é um ramo da atividade comercial, que persegue o lucro (já há dessas empresas com ações em bolsa!). Aos pobres são destinados os cursos que não requerem laboratórios nem professores de tempo integral, que podem ser dados em salas com mais de 50/60 alunos, cuja didática depende exclusivamente de exposições do professor mal-remunerado correndo de uma escola para outra, de uma aula para outra, para assegurar o salário mensal. Depois de quatro anos de ‘estudos’ e muitas mensalidades e matrículas pagas pelo esforço familiar, o jovem pobre sai da ‘faculdade’ com um canudo de advogado, de jornalista, de assistente social, disso ou daquilo, e volta para seu empreguinho de origem, no comércio, na indústria, onde puder. Doutor de canudo, anel, foto e festa de formatura, mas sem qualificação e sem mercado. Enquanto isso, seu colega (de geração) que conclui também o curso, mas ou na universidade pública ou numa PUC, já se prepara, com bolsa, para o mestrado, já pensando no doutorado no exterior. Ou já sai empregado, quando não começa a trabalhar nos últimos semestres. Cedo, recomendado pela verdadeira grife que é o só nome de sua escola, já terá conhecido os primeiros estágios profissionais.

É o ensino na sociedade de classes.
A política de cotas visa a reduzir essa injustiça. Os reacionários de todos os quadrantes bradam que isso quebrará o ‘alto’ padrão do ensino. A realidade – como sempre ela! – os desmente. Os egressos da política de cotas e de programas como o Pró-UNI têm-se revelado, no geral, excelentes alunos.
*Roberto Amaral é vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro(PSB), ex-ministro da Ciência e Tecnologia e ex-presidente diretor da empresa binacional Alcântara Cyclone Space (ACS). Escreve toda segunda-feira na página da Carta Capital na Internet (www.cartacapital.com.br).

Autor: Roberto Amaral
Veículo: Carta Capital
BLOG DO GEOVANI P. CRUZ
terça-feira, 12 de junho de 2012

FLORÂNIA: TERÇO DOS HOMENS FAZ O 5ª NOVENÁRIO DA FESTA NO POVOADO JOÃO DA CRUZ, COM IGREJA LOTADA ... FOI MUITO BONITO VER OS HOMENS REZANDO PELA PAZ E HARMONIA NO MUNDO ...


Nesta terça(12) na quinta noite de novenário da Festa de São João Batista no Povoado João da Cruz, os homenageados foi o TERÇO DOS HOMENS, sob a regência de Didi Azevedo, Ronaldo Silva e Chiquinho, homens da cidade e da comunidade se juntaram em louvor ao Padroeiro São João Batista, com a Capela completamente lotada, orações, cânticos e louvores abençoaram a todos que compareceram.

A fé religiosa reuniu todos os homens da comunidade João da Cruz, que receberam o grupo de homens que fazem o Terço dos homens em Florânia, todos, unidos pela fé no único DEUS realizaram uma bonita novena.
No final, o Sr. Didi Azevedo, religioso praticante e devoto da fé cristã agradeceu em nome de todos pela receptividade, e alegria de está de volta na comunidade para prestarem juntos o testemunho da fé, e enfatizou da felicidade que o TERÇO DOS HOMENS DE FLORÂNIA tem em participar daquele momento. “É com muita alegria que agradecemos mais uma vez a boa acolhida que recebemos da comunidade, sempre que aqui tivemos fomos bem recebidos, sempre que precisarem da nossa presença pode contar conosco, e viva a São João Batista! Viva ao povo de DEUS!!!” – exclamou Didi.


Após a novena, a comunidade foi convidada a participar do Jantar de São João Batista que foi realizado em clima de paz e harmonia no paito da Escola.

Veja os flash dos momentos compartilhados por todos durante o delicioso jantar que foi carinhosamente preparado pela coordenadora da festa NICE DE RILDO e sua eficiente equipe do Coral:

    

RN: Atraso na documentação das Prefeituras dificulta repasse de auxílios para combater efeitos da seca ...



 Retrato da Seca no semiárido potiguar: Milhares de famílias rurais perderam a plantação ...  

A maioria dos municípios do Rio Grande do Norte - dentre os 139 considerados em situação de emergência - ainda não estão aptos a receberem auxílio financeiro do Governo Federal para combater os efeitos da seca. A questão foi colocada durante a reunião do Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca, realizada na noite desta segunda-feira (11), na Governadoria.

O problema está sendo ocasionado pela demora das Prefeituras em atender as solicitações da Defesa Civil Estadual quanto à entrega da documentação necessária para a criação de uma conta no Banco do Brasil, em nome do município, para que seja entregue o Cartão Bolsa Estiagem. Apenas 66 dos 139 municípios em situação de emergência deram entrada na documentação. Já em relação ao Seguro Garantia Safra, apenas duas cidades - Itajá e Tabuleiro Grande - estão com toda a documentação pronta e aptas a receberem os recursos que serão repassados pelo Governo do Estado. 

Diante disso, a governadora Rosalba Ciarlini solicitou que nesta semana cada Prefeitura seja contatada e, caso necessário, seja prestado auxílio para que o laudo de perdas exigido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) seja preenchido e encaminhado ao Governo Federal. Segundo a Governadora, os recursos para pagamento do Seguro Garantia Safra - cerca de R$ 1,2 milhão - já estão disponíveis e vão beneficiar 37.108 famílias do RN com um auxílio de R$ 680, para cada uma, dividido em cinco parcelas de R$ 136,00. 

Além dessas questões, foi discutida a liberação de R$ 10 milhões pelo Governo Federal, através do Ministério da Integração Nacional, para serem aplicados em ações de socorro, assistência às vítimas e restabelecimento de serviços essenciais relacionados à problemática da seca no RN. Para que esse recurso financeiro seja repassado ao Governo do Estado é preciso que haja um representante legal designado especificamente para administrá-lo. De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, Anselmo Carvalho, a governadora Rosalba Ciarlini já assinou o Decreto que cria essa função - que integrará o quadro da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc), da qual a Defesa Civil Estadual faz parte - e, em breve, uma pessoa será nomeada por meio de Portaria da Sejuc para assumir o cargo.

A reunião do Comitê Estadual de Combate aos Efeitos da Seca teve também a presença dos secretários de Estado Gilberto Jales (Semarh), Luiz Eduardo Carneiro (Sethas), Rodrigo Fernandes (Seara); o diretor presidente da Caern, Yuri Tasso; o coordenador da Defesa Civil Estadual, Cel. Josenildo Acioli; o comandante do Corpo de Bombeiros, Cel. Elizeo Dantas; além de representantes da Emater, Idema, Conab, Banco do Nordeste, entre outros. 

Por Assecom-RN
BLOG  DO GEOVANI P.CRUZ

CORPO E SAÚDE: 12 hábitos ajudam a manter a família unida


Saiba como é possível fortalecer o vínculo afetivo com pequenas atitudes

Crescem os estudos que comprovam como os familiares interferem na nossa saúde física e mental, independente da idade. Uma pesquisa publicada no Jornal da Associação Americana do Coração, por exemplo, comprovou que pacientes da terceira idade se recuperam muito mais rápido de derrame quando acompanhados dos parentes. Já um outro estudo recente da Universidade de Oregon, nos EUA, indicou que pais com dificuldades de relacionamento têm mais chances de ter bebês com distúrbios durante o sono. 

Manter o vínculo afetivo é uma vantagem e tanto, mas nem sempre é fácil. "Há famílias que se veem muito, porém as pessoas não são tão próximas, porque tem o componente da afinidade. Construímos vínculos com as pessoas que nem sempre podem existir nas famílias", explica a psicóloga Eliana Alves, do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro. Confira a seguir alguns ingredientes diários que podem incrementar os laços afetivos e aumentar - de fato - a união familiar


Respeite os limites - Foto: Getty Images



Respeite os limites de cada um

Esse é um dos hábitos mais difíceis, pois implica aceitar algumas diferenças. "Cada indivíduo da família tem seu ritmo, seu jeito de vivenciar as coisas da vida. Tanto os filhos como os pais desenvolvem essa percepção do 'jeito de cada um'", conta o psiquiatra Paulo Zampieri, Terapeuta de Casais e Famílias, de São Paulo. Procurar respeitar essas peculiaridades - desde que não sejam preocupantes - pode ajudar a resolver conflitos familiares de uma forma muito mais fácil.
Prorize o bom humor - Foto: Getty Images

Priorize o bom humor

Procure encarar os conflitos familiares com mais disposição. Muitos deles surgem por motivos pequenos e são alimentados pelo cansaço e estresse do dia a dia. "Encarar conflitos já é melhor do que evitá-los e há de ser com bom humor, senão fica sempre parecendo cobrança ou bronca", aconselha o psiquiatra Paulo Zampieri.  
Crie momentos de convivência - Foto: Getty Images

Cozinhe em conjunto

A psicóloga Eliana Alves fala que é importante criar espaços que propiciem um vínculo afetivo. "Vivemos no imperativo da falta do tempo, mas é necessário se preocupar em criar momentos para conviver com nossos familiares", diz a especialista. 

Para driblar essa falta de tempo, os programas conjuntos podem ser tarefas diárias como as atividades domésticas, que permitem uma troca de experiências. "Atividades lúdicas e domésticas ajudam todos os membros da família a se apropriarem dos pertences do lar, aprendendo juntos as tarefas que um dia os filhos também farão", afirma o psiquiatra Paulo Zampieri.  
Diálogo permite conhecer melhor o outro - Foto: Getty Images

Incentive o diálogo

Essa é uma das práticas mais fundamentais. De nada adianta viver unidos sob o mesmo teto se não há conversa, se as pessoas não compartilham seus sentimentos e experiências de vida. O diálogo permite saber o que o outro está pensando e sentindo e é a melhor forma de resolver desentendimentos. 

"Os familiares são os maiores parceiros que filhos, pais e avós têm naturalmente na vida", lembra o psiquiatra Paulo Zampieri, que dá uma boa dica para fortalecer os vínculos por meio do diálogo. "Peça aos avós que contem como foi a vida deles, como se uniram, o que pensavam da vida. É um jeito interessante de co-construir a história da família por meio dos protagonistas mais velhos e permite conhecer como os costumes mudaram", completa.  
Faça das horas de lazer um momento de família  - Foto: Getty Images

Crie momentos de lazer com todos

Os familiares servem de apoio nas horas difíceis, mas também podem ser ótimas companhias para momentos de distração e divertimento. O psiquiatra Paulo Zampieri conta que, quando os filhos são pequenos, fica mais fácil: "É só convidar que todos vão", comenta. 

No entanto, quando os filhos crescem e se tornam mais independentes, essas ocasiões ficam cada vez mais incomuns. "Quando a família cultiva esses hábitos desde cedo, gera a possibilidade de conservar atividades de lazer em conjunto em etapas mais adultas", completa o especialista.
Disponibilidade abre espaço para conversas - Foto: Getty Images

Procure estar disponível

Não precisa ser super-herói: é impossível estar disponível o tempo todo e a família precisa entender isso, principalmente as crianças. Entretanto, mostrar disponibilidade para conversar e dar atenção, sempre que possível, é fundamental. De acordo com o psiquiatra Paulo Zampieri, os pais devem fazer isso de forma declarada. "Conte comigo", "sou seu parceiro" ou "se precisar, estou aqui" são frases que ajudam os filhos a encontrarem um momento de poder falar.  
Livre-se das preocupações do trabalho - Foto: Getty Images

Evite que a rotina agitada e estressante interfira no contato familiar

É nada agradável encontrar uma pessoa em casa com a cara fechada, sem vontade de conversar. Experimente imaginar que, no momento em que você for passar pela porta de entrada, as preocupações do trabalho ficarão do lado de fora. A família poderá ser uma excelente forma de distração! 

Em alguns momentos, procure também deixar o trabalho e demais compromissos em segundo plano. "Tal postura pode indicar valorização do contato, como se a pessoa estivesse dizendo à família: 'vocês são importantes para mim'", afirma a psicóloga clínica Michelle da Silveira, de São Paulo. 
Há várias formas de demonstrar afeto - Foto: Getty Images

Invista no afeto

Há várias formas de manifestá-lo, vale a sua criatividade de adaptá-las ao tempo e à rotina que você possui. Não se esqueça também do carinho físico. Um simples abraço proporciona conforto e uma ligação muito forte. "O afeto pode ser uma forma de aproximação das pessoas. A partir dele, outros sentimentos fundamentais para as relações serem estabelecidas são formados, como: respeito, compreensão, tolerância, entre outros", explica a psicóloga Michelle da Silveira. 
Procure interagir sempre que possível - Foto: Getty Images

Não espere os finais de semana

Procure se lembrar de estreitar os vínculos sempre. Um telefonema, um email ou mesmo uma mensagem por celular podem ser demonstrações de afeto que fazem a diferença. "Com maior tempo de interação, as pessoas poderão se conhecer melhor, agregar pontos positivos da outra pessoa, descobrir afinidades e, a partir daí, estreitar os laços que podem levar à construção de vínculos mais estáveis", esclarece a psicóloga Michelle da Silveira. 
Saber reconhecer os erros evita grandes conflitos - Foto: Getty Images

Reconheça os próprios erros

Ninguém na família é perfeito, inclusive os pais. Segundo a psicóloga Michelle da Silveira, assumir falhas pode implicar em mudança, uma vez que a pessoa refletiu sobre a sua ação e, em uma próxima situação parecida, tentará agir de forma diferente. "Esse comportamento de flexibilidade gera confiança na pessoa com a qual se relaciona, pois ela fica com a idéia de que o erro poderá não se repetir", completa. 
Fortaleça vínculos com momentos exclusivos

Crie momentos a sós com cada um

Estimular ocasiões exclusivas entre marido e mulher ou mãe e um dos filhos, entre outras possibilidades, facilita a comunicação. A psicóloga Michelle da Silveira explica que isso favorece o conhecimento entre as pessoas e facilita a criação de sentimentos, como intimidade e confiança. 
Seja um exemplo nas suas atitudes - Foto: Getty Images

Seja um exemplo

Suas pequenas atitudes no âmbito familiar podem gerar admiração pelos parentes. Quando há essa admiração, a possibilidade de existir vínculos é maior. A psicóloga Michelle da Silveira explica: "Existe nas relações a intenção comum entre as partes de agregar valores, e só é possível obter esses valores, em geral, de alguém sobre o qual se nutre admiração". 
POR LETÍCIA GONÇALVES


BLOG DO GEOVANI P. CRUZ